Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Maio de 2019

ÁFRICA

A TERRA É A FONTE DE VIDA E DA MORTE

MUNDO

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

ÁFRICA

O DILEMA DAS TERRAS EM ÁFRICA NA VIRAGEM DO MILÉNIO

MUNDO

INTERNET - O FIM DA DECISÃO E DA LIVRE ESCOLHA?

SUDÃO

A Revolução Sudanesa: a terceira será de vez?

ESTADOS UNIDOS

DONALD TRUMP, O FIM DOS IDEAIS AMERICANOS

ANGOLA

Angola - Novas Políticas Migratórias?

ÁFRICA

Basílica de YamoussoukroO “presente pessoal” de Boigny a Cristo!

Rádio

Publicidade

Política

ONU condena ataque armado contra soldado da paz no Mali

| Editoria Política | 20/05/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O secretário-geral da ONU, António Guterres, está "profundamente chocado com a morte do capacete azul nigeriano que sucumbiu aos seus ferimentos, após o ataque armado perpetrado por assaltantes não identificados em Tombouctou”, disse o seu porta-voz, Stéphane Dujarric, num comunicado publicado sábado à noite.

O responsável da organização universal apresentou as suas "sentidas condolências” à família enlutada e ao Governo da Nigéria e desejou rápidas melhoras a um outro  capacete azul nigeriano ferido durante o mesmo ataque.

Desejou igualmente rápidas melhoras a três capacetes azuis tchadianos, feridos quando o seu carro blindado accionou um engenho explosivo improvisado, em Tessalit, na província de Kidal.

O secretário-geral da ONU lembrou que os ataques que visam os soldados de manutenção da paz das Nações Unidas podem constituir crimes de guerra, segundo o Direito Internacional.

Apelou  às autoridades malianas para “tomar rapidamente medidas para identificar os autores destes ataque e levá-los o mais cedo possível aos tribunais".

"O Secretário-Geral reafirma a solidariedade das Nações Unidas para com o povo e o Governo do Mali e o seu apoio à busca da paz e da estabilidade”, concluiu Dujarric.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade