Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Maio de 2019

ÁFRICA

A TERRA É A FONTE DE VIDA E DA MORTE

MUNDO

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

ÁFRICA

O DILEMA DAS TERRAS EM ÁFRICA NA VIRAGEM DO MILÉNIO

MUNDO

INTERNET - O FIM DA DECISÃO E DA LIVRE ESCOLHA?

SUDÃO

A Revolução Sudanesa: a terceira será de vez?

ESTADOS UNIDOS

DONALD TRUMP, O FIM DOS IDEAIS AMERICANOS

ANGOLA

Angola - Novas Políticas Migratórias?

ÁFRICA

Basílica de YamoussoukroO “presente pessoal” de Boigny a Cristo!

Rádio

Publicidade

Sociedade

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

| Editoria Sociedade | 05/06/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Por Amável Fernandes

Tragicamente, e sem dizer o nome, uma recolonização silenciosa em escala de massa está ocorrendo de novo, por meio de uma desapropriação de terras em áreas onde a colonização original não fora acentuada. E, esta nova colonização está vestida de uma linguagem de desenvolvimento económico e combate à pobreza, mas o seu objectivo é a satisfação das necessidades das empresas multinacionais ao serviço de mercados de alimentos para exportação, privando os africanos da satisfação das suas necessidades através da agricultura tradicional.

Segundo o International Food Policy Instiute (IFRI) de Washington, mais de 2.500 milhões de hectares já foram vendidos (ou alugados) em diversos países africanos por cerca de mil milhões de dólares, e projectos em estudo prevêem a triplicação destes montantes no continente.

As economias africanas fortemente endividadas tornam-se vulneráveis a este tipo de ofertas, que pela sua dimensão, roçam o açambarcamento das melhores terras aráveis, uma recolonização que não diz ao que vem, com a completa conivência dos estados africanos na negociação dos acordos.

O fantasma de Cecil Rhodes não anda longe…

(Leia o artigo na integra  na edicção nº139 da Revista África21, mês de Maio)

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade