Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Maio de 2019

ÁFRICA

A TERRA É A FONTE DE VIDA E DA MORTE

MUNDO

A POSSSE DA TERRA, A RECOLONIZAÇÃO SILENCIOSA QUE NÃO DIZ O NOME

ÁFRICA

O DILEMA DAS TERRAS EM ÁFRICA NA VIRAGEM DO MILÉNIO

MUNDO

INTERNET - O FIM DA DECISÃO E DA LIVRE ESCOLHA?

SUDÃO

A Revolução Sudanesa: a terceira será de vez?

ESTADOS UNIDOS

DONALD TRUMP, O FIM DOS IDEAIS AMERICANOS

ANGOLA

Angola - Novas Políticas Migratórias?

ÁFRICA

Basílica de YamoussoukroO “presente pessoal” de Boigny a Cristo!

Rádio

Publicidade

Sociedade

Lisboa acolhe Fórum de Energia em África

| Editoria Sociedade | 11/06/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A cidade de Lisboa acolhe, de 11 a 14 de Junho corrente, a 21ª edição do Fórum de Energia em África, com a participação de 20 ministros e altos funcionários de governos africanos, "para apresentar oportunidades de investimento no sector da energia deste continente", além de inúmeros investidores.

A organização espera mais de 2.500 participantes no encontro, que será inaugurado pelo secretário de Estado da Energia português, João Galamba, seguido do director-geral de Energia da Comissão Europeia, Dominique Ristori.

O Fórum acolherá mais de 300 oradores do sector, de governos, bancos comerciais e de desenvolvimento, produtores de energia, empresas de engenharia e tecnologia.

Entre os governantes dos países lusófonos, estão confirmados, para além dos portugueses, o ministro da Energia e Águas de Angola, o ministro das Obras Públicas de São Tomé e Príncipe, o ministro da Indústria, Comércio e Energia de Cabo Verde, e o ministro da Energia, Indústria e Recursos Naturais da Guiné-Bissau.

O Fórum de Energia de África acolhe um grande número de decisores do sector público de todos os cantos do mundo, com cerca de 46% de africanos. Moçambique, Angola, Cota d’Ivoire, Marrocos, Nigéria, Egipto, Ghana, Quénia, Uganda, África do Sul e Etiópia irão apresentar os seus mais recentes projectos e oportunidades de investimento neste ambiente fechado de 'networking', que ganhou a reputação de não ser só o maior fórum de energia de África, mas de todo o mundo", disse Simon Gosling.

Durante o primeiro dia de trabalhos, vários responsáveis são convidados a reflectir sobre como "Preparar o sucesso - os próximos 20 anos", estando prevista a apresentação da 'Transparency Tool' (Ferramenta de Transparência), uma solução energética projectada para acelerar o ritmo da electrificação em África.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade