Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Junho de 2019

ANGOLA

Situação Económica de Angola

ANGOLA

Informação e Percepção da Economia Angolana

ANGOLA

Recordar o passado para encontrar soluções

ÁFRICA

FATALIDADES E ESPERANÇAS DA ECONOMIA AFRICANA

AFEGANISTÃO

LISTA NEGRA DOS SOLDADOS DO PROFETA

ANGOLA

OS DESAFIOS PARA AS ELEIÇÕES DE 2022

ÁFRICA

ADAPTAR OS EXÉRCITOS AFRICANOS AOS NOVOS INIMIGOS

ANGOLA

MPLA - O CONGRESSO DO REJUVENESCIMENTO

Rádio

Publicidade

Política

Moçambique: Mais de 40 partidos e coligações apresentaram proposta de candidatura às eleições

| Editoria Política | 20/06/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

A Comissão Nacional de Eleições de Moçambique (CNE) recebeu propostas de candidatura de 39 partidos e três coligações, para as eleições legislativas e provinciais de 15 de Outubro, referem dados daquele órgão eleitoral.

Os números fazem parte do balanço da CNE sobre o processo de apresentação de propostas de candidaturas, que terminou na última segunda-feira.

Rodrigues Timba, vogal da CNE, adiantou que aquele órgão vai marcar nos próximos dias o início da entrega dos requisitos necessários à participação nas eleições legislativas e provinciais.

O acto, que encerrou na segunda-feira, consistiu apenas na apresentação, por escrito, da manifestação de interesse de participação no escrutínio.

A apresentação das propostas de candidatura às presidenciais, também agendadas para 15 de Outubro, ainda está em curso, devendo terminar a 16 de Julho.

Até ao momento, apenas a Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), terceira maior força política, manifestaram junto do Conselho Constitucional (CC) a intenção de concorrer às presidenciais.

A Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), principal partido da oposição, ainda não apresentou a proposta de candidatura às presidenciais.

As eleições gerais de 15 de Outubro serão as sextas multipartidárias a terem lugar na história do país, depois da realização das primeiras, em 1994, na sequência da aprovação de uma constituição democrática em 1990.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade