Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Junho de 2019

ANGOLA

Situação Económica de Angola

ANGOLA

Informação e Percepção da Economia Angolana

ANGOLA

Recordar o passado para encontrar soluções

ÁFRICA

FATALIDADES E ESPERANÇAS DA ECONOMIA AFRICANA

AFEGANISTÃO

LISTA NEGRA DOS SOLDADOS DO PROFETA

ANGOLA

OS DESAFIOS PARA AS ELEIÇÕES DE 2022

ÁFRICA

ADAPTAR OS EXÉRCITOS AFRICANOS AOS NOVOS INIMIGOS

ANGOLA

MPLA - O CONGRESSO DO REJUVENESCIMENTO

Rádio

Publicidade

Política

Presidente João Lourenço apresenta passos para a mobilidade na comunidade da CPLP

| Editoria Política | 10/07/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Presidente angolano, João Lourenço, defendeu nesta terça-feira, 9 de julho em Luanda, a necessidade de a Comunidade dos países de Língua Portuguesa (CPLP) se tornar também num espaço privilegiado de comércio e cooperação económica entre os Estados-membros.

A posição foi partilhada na sessão solene da IX Assembleia Parlamentar da comunidade lusófona, onde o governante realçou ser necessário fazer jus aos laços históricos e culturais comuns “que nos unem ao longo dos séculos”.

Segundo o Chefe de Estado, os mais de 270 milhões de habitantes da CPLP continuam a olhar para esta comunidade com esperança renovada, apesar das dificuldades de percurso. Para Angola, a CPLP é um espaço geopolítico de renovada importância nas suas relações internacionais, sustentado pelos seculares laços de irmandade que ligam os seus povos, pela língua comum, que é hoje património cultural de todos.

Mencionou também que após 23 anos desde a criação da comunidade, em Lisboa, pelos Chefes de Estado e de Governo, os objectivos que nortearam a criação da mesma se mantêm actuais e que os seus fundadores podem orgulhar-se desta gestão e do legado que deixam para as gerações futuras.

“O importante é estarmos firmemente empenhados nos objectivos que almejamos com o seu estabelecimento para que, superados os entraves de ordem legal e política, se possa de facto contribuir para a consolidação da CPLP”, realçou ao falar sobre a mobilidade na organização, um assunto que continua a ser bastante debatido, tendo salientado que Angola tem vindo a trabalhar para melhorar este quadro, através da celebração de vários acordos de isenção de vistos em passaportes diplomáticos e de serviço com a maior parte dos Estados Membros da CPLP.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade