Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Rádio

Publicidade

Sociedade

PNUD vai aplicar mais de 100 mil dólares para o empreendedorismo juvenil em São Tomé e Príncipe

| Editoria Sociedade | 17/07/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) vai financiar com cerca de 100 mil dólares americano jovens empreendedores em São Tomé e Príncipe.

Segundo o representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Katarzyana Wawierinia, o fundo beneficiará jovens empreendedores são-tomenses que apresentarem negócios sustentáveis que tenham efeito multiplicador e gerador de rendimentos e que garanta empregabilidade para estancar a subida da taxa de desemprego para jovens em São Tomé e Príncipe.

O PNUD propõe que, em finais de novembro e dezembro próximos, sejam selecionados cerca de 30 empreendedores jovens.

“Temos mais de 100 mil dólares para aplicarmos neste projeto social, pode ser mais, não há limites, tudo depende do nível de ideias que formos encontrando”, acrescentou Wawierinia.

A Moçambicana Tânia Tomé, uma das 100 mulheres mais influentes de África, o rosto da campanha, a convite da ONU, enalteceu os ganhos desta iniciativa para o futuro da juventude são-tomense.

“A vossa atitude não deve ser depressa, mais devagar. O que interessa é a vossa progressão. Ela depende de vos mesmos. Onde existem problemas há oportunidades se, na minha zona, não há pão significa que posso produzir pão”, explicou Tânia Tomé quando se dirigia a uma multidão de jovens num recinto de jogos naquela região.

“Eu tenho que olhar para o mercado e dizer que sou capaz e seguir em frente. Só isto importa. Os fracos vão sempre questionar dizendo que o problema é do sistema, e não só (…)”, alertou a economista também diretora da Eco Caya, uma empresa com consolidação de ecossistema de empreendedorismo ligada a muitas iniciativas de jovens líderes empreendedores, com um impacto na sociedade e na comunidade.

Uma oficina criativa para o efeito, com apoios de especialistas em gestão de negócios, trabalhará com candidatos saídos dos dois distritos mais populosos de São Tomé, Água Grande e Mé-Zochi.

No entanto, Vinícios de Pina, ministro da Juventude, Desporto e Empreendedorismo de São Tomé e Príncipe, disse estar expetante que os projetos selecionados venham mudar os habitantes onde eles forem implementados.

A luta pelo primeiro emprego agora depende dos jovens e da sua criatividade e, segunda-feira última (15 de julho de2019) foram registadas filas intermináveis de jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 35 anos, no campo da Trindade da cidade do mesmo nome, durante o ato de inscrição.

Dados do INE (Instituto nacional de Estatística) apontam que, no arquipélago, a taxa de desemprego rondam os cerca de 15 por cento, sendo jovens as principais vítimas.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade