Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Política

Presidente Filipe Nyusi considera que Estado da Nação é “promissor”

| Editoria Política | 01/08/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, fez esta quarta-feira, 31 de julho, na Assembleia da República, perante 206 deputados, um balanço dos seus cinco anos de mandato, tendo realçado as conquistas do Governo durante o referido período de tempo.

O governo partilhou ainda a sua esperança em relação à situação actual do país. “O Estado da nação é de esperança e de um horizonte promissor”, garantiu, acrescentando que “Moçambique tem tudo para dar certo”.

Segundo o Chefe da Nação moçambicana, este optimismo justifica-se pela estabilização económica, o reatamento da confiança de parceiros como o Fundo Monetário Internacional (FMI), a realização da cimeira EUA-África e ainda a recente decisão final de investimentos da Anadarko.~

Para Nyusi todos estes factores representam um passo importante para o início de uma nova era no desenvolvimento social e económico do país.

“Temos de acreditar em nós e fazer mais do que os parceiros que acreditam em nós. Temos de apostar na economia e apostar no país”, salientando que a educação deverá receber maior investimento, pois pretende fornecer aos moçambicanos conhecimentos que ajudem a ultrapassar os desafios da nação.

O político considera que o seu Governo cumpriu a missão que lhe foi destinada, encontrando-se já lançadas as sementes para um futuro com esperança nos próximos cinco anos, o que estará associado à paz efectiva e à consolidação da democracia. “Sem paz não há desenvolvimento. Prometemos que não descansaremos sem alcançarmos a paz interior. Não vamos recuar”, reiterou.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade