Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Rádio

Publicidade

Saúde

RDC: Autoridades anunciam cura do Ébola com novos medicamentos

| Editoria Saúde | 14/08/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

As autoridades sanitárias congolesas anunciaram na terça-feira 13, a cura de duas pessoas infectadas com o vírus do Ébola após 11 dias de tratamento em Goma, leste da República Democrática do Congo (RDC), numa prova da eficácia de novos medicamentos.

" Estamos muito felizes em anunciar que dos quatro casos confirmados de Ébola em Goma, dois foram curados. Para nós é uma mensagem forte de que o Ébola é curável. Já há tratamento", declarou Jean-Jacques Muyembe, coordenador da resposta contra o vírus na RDC.

Jean-Jacques Muyembe explicou que estão em estudo "dois tratamentos, o mAb114 e o REGN-EB3".

"Trata-se de duas moléculas que iremos utilizar com base nos resultados que obtivemos até agora, em que se revelaram eficazes", explicou o especialista e pioneiro na luta contra o Ébola.

Na segunda-feira,12, as autoridades sanitárias norte-americanas, que co-financiaram um estudo sobre o tratamento do vírus, disseram que os dois medicamentos aumentaram significativamente a taxa de sobrevivência de pacientes no quadro de um ensaio clínico na RDC.

Entre as cerca de 500 pessoas cujos dados foram analisados (de um total de 681 pacientes), a mortalidade caiu 29% com o REGN-EB e em 34% com o mAb114, explicou Anthony Fauci, director do Instituto norte-americano para as Doenças Infecciosas e Alergias. A taxa de mortalidade dos pacientes que não receberam quaisquer tratamentos foi de entre 60 e 67%.

 Esperance Nabintu e o seu filho de um ano voltaram para casa depois de serem declarados curados pelas autoridades sanitárias da RDC.

"Eu agradeço a Deus por estar curada do Ébola, disse Esperance Nabintu, que acrescentou que o seu marido morreu vítima do Ébola momentos depois que foi levado ao Centro de Tratamento do Ébola.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou na terça-feira,13, a eficácia dos dois tratamentos contra o ébola aplicados em pacientes na RDC.

"Os dois tratamentos são constituídos por anticorpos monoclonais que intervêm na neutralização da capacidade do vírus infectar outras células". E mostram que mais de 90% das pessoas podem sobreviver se tratadas dentro de três dias após apresentarem sintomas.

 Desde que a epidemia do vírus foi declarada no país, a 01 de Agosto de 2018, já foram vacinadas 181 mil e 389 pessoas.

 

 

 

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade