Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Política

Zimbabwe: Mugabe será finalmente enterrado na aldeia de Zvimba

| Editoria Política | 27/09/2019

-A / +A

Imprimir

-A / +A

O ex-presidente do Zimbabwe, Robert Mugabe, que morreu em 6 de Setembro aos 95 anos de idade, será finalmente enterrado em sua aldeia natal em Zvimba e não no Hall da Fama Nacional de Harare como se supunha. Outra decisão que opõe a sua família a seu sucessor, Emmerson Mnangagwa.

"A família do ex-presidente Mugabe expressou seu desejo de organizar o  enterro em Zvimba (norte)", informou na  quinta-feira(25) o porta-voz do governo, Nick Mangwana.

"O governo fornecerá o apoio necessário para que o ex-presidente tenha um enterro apropriado de acordo com os desejos da família", acrescentou.

Leo Mugabe, sobrinho do falecido e porta-voz da família, confirmou à AFP que o funeral seria realmente realizado em Zvimba  cerca de 100 quilómetros a noroeste da capital Harare, "provavelmente no sábado".

Para as autoridades que exigiram que Robert Mugabe fosse enterrado na capital no panteão dos veteranos da "luta de libertação", sua família e líderes tradicionais haviam contestado que ele só poderia estar em sua aldeia natal.Após vários dias de negociações, a família finalmente concordou em ser enterrada no "Campo dos Heróis", uma vez que construiu um mausoléu em sua homenagem.

Os restos mortais do ex-presidente se encontram preservado em Harare e devem ser transladados nesta sexta-feira (27) para Zvimba, disse Leo Mugabe , acrescentando que a cerimônia será reservada para os  seus  parentes.

O ex-presidente morreu em Singapura onde estava a receber cuidados médicos, vítima de câncer avançado, disse esta semana seu sucessor, Emmerson Mnangagwa.

Depois que a sua morte foi anunciada, a questão espinhosa do seu local de sepultamento se transformou numa guerra aberta entre a sua família e o governo de Emmerson Mnangagwa, um ex-membro da família que caiu em desuso.

Robert Mugabe foi forçado a renunciar ao poder em 2017 depois de trinta e sete anos à frente do país.

Até seu último suspiro, Robert Mugabe manteve um ressentimento persistente contra Emmerson Mnangagwa, os generais e líderes do partido que o negaram. "Traidores", ele os chamou publicamente.

No seu funeral oficial em 14 de Setembro num estádio na capital Harare, na presença de vários chefes de estado africanos, um de seus sobrinhos, Walter Chidhakwa, confessou que o presidente morreu como um "homem muito triste". Os seus restos mortais foram expostos por um dia em sua vila numa despedida que não despertou muito interesse.

Líder-chave da África pós-colonial, Robert Mugabe deixou um país traumatizado pela repressão e arruinado por uma crise económica.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade