Publicidade

Publicidade

Publicidade

África 21 OnlineÁfrica 21 Online

Registre-se na nossa newsletter e mantenha-se informado.
África 21 no Facebook

África 21 Online

Pesquisa

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook

Edição Impressa

Edição do Mês

Destaques da edição de Agosto de 2019

ÁFRICA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA EM ÁFRICA, UMA BOMBA AO RETARDADOR

ÁFRICA

O PARADIGMA PARTICULAR DA DEMOGRAFIA VERSUS DESENVOLVIMENTO

ANGOLA

EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA UMA BOMBA DE EFEITO RETARDADO

EUROPA

O PESADELO DEMOGRÁFICO QUE ASSOMBRA A EUROPA

MOÇAMBIQUE

POR ALGUNS DÓLARES MAIS

MUNDO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM ENGENDRAR “APARTHEID GLOBAL”

VENEZUELA

O CAPCIOSO RELATÓRIO BACHELET

ÁFRICA

RUMO A UMA ÁFRICA INTEGRADA E PRÓSPERA

Suplementos

«Girassol 2014» aliou tecnologia e humanização na saúde

| Editoria Suplementos | 12/11/2014

-A / +A

Imprimir

-A / +A

Realizou-se entre os dias 21 e 24 de Outubro, no Centro de Convenções de Talatona (Luanda), a 2.ª edição do Congresso da Clínica Girassol, o “Girassol 2014”. O evento apresentou como intenção primordial demonstrar que o avanço das tecnologias da saúde não pode e não deve afastar a necessidade premente de garantir uma prestação de cuidados de saúde humanizada. Daí o lema escolhido para o evento: “Cuidados de Saúde Rumo à Excelência: Tecnologia e Humanização”.  A iniciativa foi um enorme sucesso, reunindo mais de 2000 participantes, um número que mais do que duplica a participação registada no 1.º Congresso da Clínica Girassol, há dois anos.


(DR)

Sob o lema “Cuidados de Saúde Rumo à Excelência: Tecnologia e Humanização”, o 2.º Congresso da Clínica Girassol reuniu este ano no Centro de Convenções de Talatona mais de 2 mil participantes, procurando reflectir a filosofia da instituição de saúde que o suporta, que procura diariamente aliar as melhores tecnologias da saúde aos valores da humanização e da proximidade com o doente.

Na abertura do «Girassol 2014», o Secretário de Estado da Saúde de Angola, Dr. Carlos Alberto Masseca, garantiu que os princípios adoptados para a organização desta iniciativa não poderiam estar mais em linha com as estratégias e as ideias do Ministério de Saúde de Angola: “este congresso enquadra-se em todo um esforço que tem vindo a ser feito pelo executivo, no sentido de melhorar a qualidade de vida dos angolanos e a qualidade dos serviços de saúde prestados à população. Os conteúdos e os objectivos deste congresso encaixam-se naquilo que está contido hoje no Plano Nacional de Desenvolvimento 2013-2017, no Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário 2012-2025, bem como na política seguida para a formação de quadros elaborada pelo executivo até 2030”.

O governante sublinhou que a circunstância do «Girassol 2014» estar centrado em assuntos como a excelência de cuidados, a tecnologia e a humanização poderá ajudar a promover um debate aprofundado que conduza à solução “daquele que é, provavelmente, o maior dilema do sistema nacional de saúde; o grau de satisfação dos nossos concidadãos”. Para o Dr. Carlos Alberto Masseca, é também de elogiar e agradecer a energia que a Sonangol E.P. colocou no apoio a este congresso, enquanto maior empresa nacional, “com responsabilidades acrescidas na sociedade”.

Na ocasião solene, o Presidente da Comissão Organizadora do evento, Dr. António Pedro Filipe Júnior, expressou o seu agrado pelo facto de a iniciativa ter atingido uma magnitude considerável, sendo já uma indiscutível referência no panorama angolano dos congressos multidisciplinares e um acontecimento bianual que figura entre os mais importantes fóruns de transmissão de conhecimento na área da Saúde: “o lema do nosso congresso sumariza os desafios colocados à prestação de cuidados de saúde neste século. Se, por um lado, a evolução tecnológica gigantesca que se observa nos últimos anos tem acrescentado valor à melhoria no tratamento e diagnóstico, por outro, este desenvolvimento não pode descurar o paciente enquanto ser humano, com todas as suas especificidades”. O Dr. António Pedro Filipe Júnior sublinhou também, perante o Secretário de Estado da Saúde, “a disponibilidade da Clínica Girassol em participar no processo de alerta e preparação para eventuais casos de Ébola e outras epidemias e, acima de tudo, para partilhar do ponto de vista do Ministério da Saúde no que tange à relevância de aspectos ligados à sustentabilidade do financiamento do Serviço Nacional de Saúde, à necessidade de formação contínua dos técnicos de saúde e à municipalização dos cuidados de saúde em curso no país”.

Grande participação internacional e uma área de exposição ímpar

Segundo uma das porta-vozes do Congresso, este evento ambicionou desde o início ser “um fórum de transmissão de conhecimentos, onde os profissionais pudessem discutir e abordar questões ligadas ao saber em Saúde e às novas tecnologias. Por outro lado, tivemos sempre a preocupação de aliar as questões das novas tecnologias à humanização, à forma como tratamos os nossos pacientes e lhes oferecemos um atendimento humanizado”. A porta-voz recorda que o 2.º Congresso da Clínica Girassol trouxe várias novidades, inclusive encontros com especialistas e uma enorme participação de conferencistas internacionais: “tivemos um total de 170 prelectores, 63 dos quais oriundos de 11 países do estrangeiros”. 

A mesma realçou ainda a alargada área de exposição que esteve ao dispôr dos congressistas: “connosco tivemos uma mega-exposição, com mais de 1500 m2 de área e por onde se distribuíram 32 expositores, disponíveis para apresentar serviços, equipamentos, medicamentos ou softwares diversos. Ou seja, uma amostra topo de gama do que de melhor se faz hoje pelo mundo fora, no campo das tecnologias da saúde”.

Já o Vice-diretor Executivo do «Girassol 2014», Prof. Joaquim Van-Dúnem, destacou a pertinência e a actualidade dos tópicos que a organização escolheu para moldar este congresso: “o lema do «Girassol 2014» mesclou dois componentes relevantes das práticas na Clínica Girassol. Tecnologia sem considerar como foco principal o doente pode, no limite, ser uma fonte de violência e exposição anti-ética. Humanização tem sido o pilar que norteia toda a estratégia de desenvolvimento da Clínica Girassol e a tecnologia não faz sentido se não estiver ao serviço da Humanização”. 

Para o Director Executivo do Congresso, Dr. Vasco da Silva, o evento conseguiu superar tudo aquilo que fora conquistado na primeira edição da iniciativa, realizada em 2012, não só devido ao maior número de congressistas que marcaram presença em Luanda, mas sobretudo por se ter focado numa matéria que é crítica para os sistemas de saúde de todo o mundo: “o grande avanço do Congresso da Clínica Girassol, em 2014, passou por trazer o conhecimento sobre a evolução das tecnologias da saúde e a sua aplicabilidade, no sentido de facilitar o diagnóstico. O desafio hoje, em todo o mundo, é conseguir gerar bons hospitais. E o que é que as pessoas consideram como um bom hospital? É aquele hospital que consegue diagnosticar rápido, para tratar bem”.

Imprimir

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Siga o portal África 21

Feed RSS Twitter Facebook
África 21 Online

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade